Biblioteca Florestal
Digital

Requerimento em frio, dinâmica e heterogeneidade de dormência de gemas em ramos de Salix x rubens cultivado em Lages, SC

Show simple item record

dc.contributor.author Rech, Tássio Dresch
dc.contributor.author Zanette, Flávio
dc.contributor.author Brandes, Dieter
dc.contributor.author Amarante, Cassandro
dc.contributor.author Cabel, Sandra Regina
dc.date.accessioned 2014-10-10T12:24:14Z
dc.date.available 2014-10-10T12:24:14Z
dc.date.issued 2006
dc.identifier.citation RECH, T. D. et al. Requerimento em frio, dinâmica e heterogeneidade de dormência de gemas em ramos de Salix x rubens cultivado em Lages, SC. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 16, n. 4, p. 427-435. 2006. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/11921
dc.description.abstract A intensidade de dormência e o requerimento em frio do vimeiro (Salix x rubens Shrank) foram avaliados pelo método de estacas de gema isolada. As observações foram realizadas em ramos coletados em Lages, SC, a intervalos regulares de 21 dias, de 29/03/2004 a 2/08/2004. A brotação de gemas dos segmentos basal, mediano e distal de ramos do ano foi avaliada na ausência ou após suplementação de frio (500 ou de 1000 horas a 5 ± 3oC). A brotação de gemas foi avaliada nos estádios: a) gemas inchadas; b) início da abertura das gemas; c) broto alongado e; d) broto alongado com folha aberta. A intensidade de dormência das gemas foi crescente da base para a ponta dos ramos e foi máxima em 10 de maio, para todas as regiões do ramo. O tratamento com 500 horas de frio foi efetivo em reduzir o tempo para a brotação, em todas as épocas e posições das gemas no ramo. A avaliação até o aparecimento de folhas abertas foi importante para identificar a real capacidade de brotação das gemas. pt_BR
dc.description.abstract The dormancy intensity and chilling requirement of willow (Salix x rubens Shrank) were investigated in excised single node shoots. Observations were made from branches collected in Lages, Santa Catarina State, Brazil, at 21 days interval from March, 29 th to August 2 and , 2004. Budburst of buds from bottom, middle, and top segments of branches under natural chilled or completed with artificially chill by 500, and 1000 hours at 5±3oC was evaluated. The sprouted were evaluated at wetting bud, expose bud; steam larded and opened leaf station. The most intensive dormancy occurred on May 10 th and it was improved from the basal to top part of the branches. The chill treatment with 500 hours at 5±3oC was effective in reducing the time to budburst. The real ability of bud development can be assessed only if observations are carried out until appearance of opened leaves. pt_BR
dc.format 9 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Santa Maria pt_BR
dc.relation.ispartofseries Ciência Florestal:v.16,n.4;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Propagação e fisiologia de espécies florestais pt_BR
dc.title Requerimento em frio, dinâmica e heterogeneidade de dormência de gemas em ramos de Salix x rubens cultivado em Lages, SC pt_BR
dc.title Chilling requirement, dynamic and heterogeneity of buds dormancy on branches of Salix x rubens cultivated in Lages, SC pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
Ciência_Florestal_v16_n4_p427-435_2006.pdf 218.1Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Periódico

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account