Biblioteca Florestal
Digital

Situação atual e alternativas para expansão da cajucultura no Rio Grande do Norte

Show simple item record

dc.contributor.author Pimentel, Carlos Roberto Machado
dc.date.accessioned 2015-06-17T14:19:54Z
dc.date.available 2015-06-17T14:19:54Z
dc.date.issued 1993
dc.identifier.citation PIMENTEL, C. R. M. Situação atual e alternativas para expansão da cajucultura no Rio Grande do Norte. Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical, Documentos, n. 07. 1993. 18 p. pt_BR
dc.identifier.issn 0103-5797
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/14210
dc.description Apresentação do conteúdo: 1 - A cultura do caju no Nordeste; 2 - Produção de castanha de caju no Rio Grande do Norte; 3 - Estrutura fundiária das principais regiões produtoras; 4 - Alternativas para a cajucultura no Rio Grande do Norte; 5 - Bibliografia. pt_BR
dc.description.abstract O Nordeste brasileiro é, atualmente, responsável por 99% da produção nacional de castanha de caju, com uma área colhida de 551.842 ha. Nesta região, encontra-se instalado o parque industrial processamento de beneficiamento do pedúnculo de castanha de caju e para obtenção do suco de caju. Comparando-se a atual capacidade instalada, que é de 180 mil toneladas por safra, com a produção atual observa-se que existe uma capacidade ociosa elevada que poderá ser reduzida com a expansão da produção. Dentre os estados produtores, o Rio Grande do Norte foi, na safra de 199/91, responsável por 23,3% e 21,0% da produção regional e área colhida, respectivamente. Apesar de exercer importância na cajucultura nordestina, até meados de 80, o cajueiro, neste Estado, era explorado de maneira extrativista. A sua expansão só ocorreu a partir de 1988, quando os cajueiros plantados com auxílio dos incentivos fiscais iniciaram a produção. Apesar do aumento da produtividade no estado do Rio Grande do Norte no período de 1985/90, comparando-se o rendimento da safra de 1990 com o obtido em 1980, verifica-se uma redução de 20,49% na produção média de castanha de caju por hectare. As causas deste decréscimo são, em grande parte, decorrentes de manejo e tratos culturais inadequados e elevada incidência de pragas e doenças. Em função da importância econômica do cajueiro para o Rio Grande do Norte, este estudo tem por objetivos conhecer a situação atual, o tipo de estabelecimento, bem como a distribuição da produção desta cultura nos diversos extratos de área e analisar a tendência atual da cajucultura no Estado e propor algumas alternativas para sua modernização tecnológica. pt_BR
dc.format 18 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Embrapa Agroindústria Tropical pt_BR
dc.relation.ispartofseries Documentos;07
dc.subject.classification Ciências Florestais::Manejo florestal::Economia e otimização florestal pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Tecnologia de produtos florestais não madeireiros pt_BR
dc.title Situação atual e alternativas para expansão da cajucultura no Rio Grande do Norte pt_BR
dc.type Boletim Técnico pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Documentos_07.pdf 1.470Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account