Biblioteca Florestal
Digital

Rigidez e resistência de vigas estruturais de madeira laminada colada e com perfil I compostas por diferentes adesivos

Show simple item record

dc.contributor.author Cunha, Alexsandro Bayestorff da
dc.contributor.author Matos, Jorge Luis Monteiro de
dc.date.accessioned 2014-08-25T12:38:00Z
dc.date.available 2014-08-25T12:38:00Z
dc.date.issued 2010-04
dc.identifier.citation CUNHA, A. B; MATOS, J. L. M. Rigidez e resistência de vigas estruturais de madeira laminada colada e com perfil I compostas por diferentes adesivos. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 20, n. 2, p. 345-356, abr./jun. 2010. pt_BR
dc.identifier.issn 0103-9954
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/10106
dc.description.abstract A madeira sempre foi utilizada estruturalmente na construção civil na forma sólida, com baixo grau de processamento e inovação tecnológica e, muitas vezes, em outros componentes como em pisos, paredes e telhados. Entretanto, a mudança nos padrões adotados envolveu o aperfeiçoamento da tecnologia, bem como a mudança do conceito estético e funcional requerido nas construções. Dessa forma, surgiram as vigas estruturais em madeira como a Madeira Laminada Colada (MLC) e com Perfil em I que apresentam uma série de vantagens como à alta resistência em relação ao seu peso. O objetivo geral do presente estudo foi avaliar o efeito do tipo de adesivo sobre a resistência e rigidez de vigas estruturais de Madeira Laminada Colada (MLC) e com perfil em I de Pinus taeda. Os adesivos utilizados no experimento foram a Resorcina Fenol Formaldeído (RFF), a Melamina Uréia Formaldeído (MUF) e o Poliuretano (PUR). O processo de fabricação das vigas envolveu a classificação das peças, fabricação de emendas, junção, montagem e prensagem. Os ensaios envolveram a avaliação das propriedades estruturais sob flexão como Módulo de Elasticidade (MOE) e Ruptura (MOR). Na análise dos valores médios obtidos para as variáveis não foram encontradas diferenças significativas para as vigas de MLC, entretanto, nas vigas com perfil em I, verificou- se a superioridade do adesivo PUR no valor médio do MOR. Em relação aos tipos e gramaturas de adesivos utilizados, observou-se que o adesivo RFF necessita de maior quantidade do produto para atender ao mecanismo da adesão, 500 g/m2. Dois parâmetros tornaram o adesivo PUR diferenciado em relação aos demais; o tempo de cura 24 vezes mais rápido, tornando-o mais vantajoso sob o ponto de vista de volume de produção e o tempo em aberto mais curto que requer procedimentos especiais. As vigas de MLC apresentaram valores médio superiores, mas a escolha do modelo de viga deve ser analisada cuidadosamente, levando-se sempre em consideração a resistência requerida e o custo do material a ser utilizado na confecção destas. pt_BR
dc.description.abstract Wood has always been structurally used in solid form in civil construction, with a low degree of processing and technological innovation, and many times in other constituents such as floors, walls and roofs. However, changes in the adopted standards involve the refinement of technology, as well as, changes of the esthetic and functional concepts required in constructions. Thus, structural wood beams, such as glulam and I – joist, have emerged, presenting a series of advantages such as high resistance in relation to weight. The general objective of this study was to evaluate the effect of the type of adhesive on the strength and stiffness of beams of Glulam and I-joist of Pinus taeda. The adhesives used in the experiment were resorcinol-phenol- formaldehyde (RFF), melamine-urea-formaldehyde (MUF) and polyurethane (PUR). The process of manufacturing the beams involved the classification of the parts, manufacturing of the finger joint, junction, assembly and pressing. The assays involved the assessment of structural properties of bending such as the Elasticity Model and Rupture. In the analysis of the average values for the variables, no significant differences were found for the glulam, however, for the I - joist, the superiority of the PUR adhesive was verified, based on the average value of the rupture model. In relation to the types and weights of the adhesives used, it was observed that the RFF adhesive needed a greater amount of the product to provide the mechanism of adherence, 500 g/m2. Two parameters made the PUR adhesive different in relation to the others: a 24 times faster healing time, making it more advantageous from the point of view of volume of production; and the shorter open time, which requires special procedures. The glulam beams showed higher mean values, but the choice of the beam model must be analyzed carefully, always taking into consideration the required resistance and the cost of the material to be used in the confection. pt_BR
dc.format 12 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Santa Maria pt_BR
dc.relation.ispartofseries Ciência Florestal:v.20,n.2;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Tecnologia da madeira e de produtos florestais pt_BR
dc.title Rigidez e resistência de vigas estruturais de madeira laminada colada e com perfil I compostas por diferentes adesivos pt_BR
dc.title Bending stiffness and resistence of structural glulam beams and I – joist composed of different adhesives pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
Ciência_Florestal_v20_n2_p345-356_2010.pdf 402.8Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Artigo

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account